Archive for janeiro, 2010

Efeméride: 31 de janeiro – Pedra Fundamental do Mercado Municipal e Nomeação da Praça José Bonifácio

O primeiro mapa de 1878, mostra o local com a denominação antiga. Já o segundo mapa de 1952, mostra com a denominação atual.

O mapa abaixo de 1929, mostra a praça e à sua frente o local do Mercado Municipal.
Anúncios

Ontem e Hoje: Rua Barão de Jaguara x Largo do Rosário

Foto acima num postal Casa Mascotte de 1910 e abaixo na década de 1950.
Abaixo foto deste 30 de janeiro de 2010.
Clique sobre as imagens, para ver com mais detalhes.

História Agradece: Rede Anhangüera de Comunicação (RAC)

A história de Campinas tem muito à agradecer a esta rede de comunicação, pois ajuda a policiar o que de mal se faz contra o patrimônio histórico de Campinas.

Abaixo tem-se um exemplo.

http://cosmo.uol.com.br/noticia/46033/2010-01-29/monumentos-sao-depredados-em-campinas.html

Veja ainda o mesmo, em 2007, monumento da matéria acima.

http://pro-memoria-de-campinas-sp.blogspot.com/2007/04/monumento-thomaz-alves.html

Curiosidades: Doação para o Centro Boldrini


http://www.boldrini.org.br/site/doacao_amigo_do_boldrini.asp

Esta foto rara, de Domingos Aldemar Boldrini, me chegou as mãos através do álbum dos bacharelandos de 1934 do “Colégio Culto à Ciência”.

Livros x História de Campinas: Poetas de Campinas – Vários Autores

Interessante livro com diversos poetas de Campinas, com 122 páginas e publicado em 1981.


Acima o autógrafos de uma das poetas. A foto e dados biográficos são de 2006.

História Agradece: Revista da ACLA 2006 (Academia Campineira de Letras e Artes

Revista da academia com 106 páginas do meu colega Sérgio Caponi.


Personagem: Maria Teresa Costa

É com prazer que faço esta homenagem à esta grande jornalista que adotou Campinas como sua terra de coração; isto demonstrado através das reportagens sobre a história de Campinas; assim como seu patrimônio histórico.

Nasceu na cidade de São Carlos, Estado de São Paulo e veio à Campinas para cursar Jornalismo na PUC-Campinas e acabou ficando por estas paragens.

Começou, já no primeiro ano da faculdade, a trabalhar em jornal e nunca mais parou.

Sempre trabalhou em Campinas, entre os jornais diários Diário do Povo e Correio Popular e teve uma brevíssima passagem pelo Estadão (jornal diário paulistano O Estado de São Paulo).

Foi “setorista” de todas as áreas, com exceção de Esportes, tendo como paixão declarada; o de escrever sobre patrimônio histórico, especialmente sobre o patrimônio ferroviário.

Tem também se aventurado na poesia, escrevendo “haicai” (poesia curta e objetiva; originária do Japão no século 17 e que procura registrar a percepção da natureza e sua transitoriedade).

Seus “haicais” estão no blog:

http://mteresabr.wordpress.com/.

Ontem e Hoje: Rua 13 de Maio

Uma comparação que cria uma tristeza imensa em nós protecionistas do patrimônio histórico da cidade.

Abaixo foto da década de 1930. Veja a elegância que imperava. A parede em primeiro plano e à direita do espectador é do antigo e demolido teatro municipal.


Foto abaixo é deste 24 de janeiro de 2010, domingo por volta de 15:00hs. Triste a paisagem; sem contar os camelôs.

História Agradece: Informativo da Casa de Portugal de Campinas – Janeiro de 2010

Livros x História de Campinas: A Alma Campineira – Na tribuna do Povo – Francisco Fernandes de Araújo

Interessante livro de 2007, com 469 páginas, citando sobre o que foi publicado na imprensa campineira, nas seções onde o povo pode se expressar.


« Previous entries