Archive for novembro, 2009

Personagem: Geraldo César Bassoli Cezare (Geraldo Bassoli) – falecimento

Faleceu neste 30 de novembro, após não resistir às complicações causadas por um câncer linfático adquirido há cerca de dois anos, o advogado Geraldo César Bassoli Cezare, de 77 anos. Político conhecido em todo o estado por suas atuações em governos campineiros e estadual.

Bassoli entrou para a vida pública como secretário-chefe de Gabinete na gestão de Orestes Quércia (PMDB) à frente da Prefeitura de Campinas. Entre 1977 e 1982, foi vereador e assumiu, de 1979 a 1981, a Presidência do Legislativo campineiro.

Depois, na primeira gestão do ex-prefeito Francisco Amaral (PMDB), voltou ao cargo de secretário-chefe de Gabinete e também assumiu a Presidência da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas).

Na última Administração de Chico, entre 1997 e 2000, Bassoli foi secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura. Na esfera estadual, o advogado foi secretário de Habitação do ex-governador Luis Antônio Fleury Filho (ex-PMDB, atualmente no PTB).

Viúvo de Tereza Bassoli, que morreu há dois anos, Bassoli vinha lutando contra o câncer, mas há cerca de quatro meses teve uma recaída. Daí em diante, seu estado de saúde só piorou. Dez dias antes de morrer, o advogado sofreu uma queda e foi hospitalizado. Durante uma tomografia, os médicos detectaram que o câncer, localizado na região da bexiga, havia se alastrado e atingido o cérebro.

Diversas coroas de flores com homenagens, entre elas do Guarani Futebol Clube, cujo quadro de sócios-fundadores constava o advogado, e da CPFL Energia, onde também começou como guardinha e chegou à presidência.

O enterro aconteceu às 16hs. no Cemitério da Saudade.
Anúncios

Personagem: Sérgio Abdalla – Falecimento

O ex-presidente da Ponte Preta, Sérgio José Abdalla, morreu sexta-feira, neste 27 de novembro à noite, em sua casa, vítima de um enfarte. “Ele havia assistido ao jogo da Ponte (contra o Duque de Caxias pela última rodada da Série B), jantou e estava tranquilo quando foi se deitar e pediu para a empregada ligar a TV. Pouco depois o encontramos sem vida. Ele se foi tranquilamente e levou com ele sua maior paixão, além da família: a Ponte Preta”, contou o irmão Cláudio Abdalla.

Sérgio Abdalla tinha 77 anos e o enterro aconteceu neste 28 de novembro, no Cemitério da Saudade.

Sérgio Abdalla foi presidente da Ponte Preta de 1969 a 1974 e sua maior realização foi a conquista do título de 1969 que conduziu a Macaca à elite do futebol paulista. No ano seguinte, a Ponte surpreendeu e chegou ao vice-campeonato estadual.

Abaixo dados retirados do livro de Sérgio Rossi; livro que conta a história da Ponte e ainda o momento mágico vivido em 1969.






Personagem: Thomaz Perina – falecimento

Natural de Campinas, nascido em 1921.

Autodidata, atua como pintor, desenhista, professor, cenógrafo, figurinista e decorador ao longo dos anos.

Entre 1944 e 1964 deu aulas de pintura e desenho em seu ateliê e na Escola de Desenho e Tecnologia de Campinas. Participa da formação do Grupo Vanguarda em 1958, bem como do Museu de Arte Contemporânea de Campinas em 1965.

Entre 1961 e 1975, participou do Grupo Hoje. Foi responsável pela ornamentação arquitetônica do Centro de Convivência Cultural de Campinas.

Participou de importantes mostras por todo o Brasil, como no III Salão de Belas Artes de Campinas (1945), Salão Paulista de Belas Artes (1952) e Salão de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1960), sendo premiado várias vezes.

Importante figura ligada ao cenário e vida cultural de Campinas onde vive e trabalha ainda hoje na Vila Industrial – bairro operário da cidade, criado no final do século XIX, às margens da ferrovia. Sua constante produção pode ser vista em espaços públicos e culturais, retrospectivas e mostras em que é convidado.

Acima capa do livro, dedicado à sua pessoa.

O artista morreu às 2:00hs deste 28 novembro, no Hospital Vera Cruz e foi enterrado às 17hs. no, mesmo dia, Cemitério da Saudade. Abaixo fotos do velório.

Curiosidades: Complexo Viário Joá Penteado (Joaquim Gabriel Penteado – fundador da fábrica de fogões Dako)

Os dois túneis que integram o Complexo Joá Penteado foram idealizados há 26 anos, na primeira gestão do prefeito José Roberto Magalhães Teixeira, ocorrida entre 1983 e 1988, com um custo estimado em US$ 81 milhões. Foram gastos na obra US$ 70 milhões e apenas um túnel (Túnel 1) foi concluído. Por 16 anos, a intervenção viária ficou parada.

O Túnel 2 do Complexo Viário Joá Penteado é inaugurado neste 28 de novembro.

O Túnel 2 liga a região central à Vila Industrial com todas as pistas no sentido Centro-bairro. As entradas vão ser pelas avenida Lix da Cunha e rua Benjamin Constant e os veículos vão desembocar na Avenida Ruy de Almeida Barbosa.

O Túnel 1 será utilizado no sentido bairro-Centro, com entrada pela avenida Ruy de Almeida Barbosa e duas saídas — uma que acessa a avenida Lix da Cunha e a rua Dr. Ricardo e a outra que desemboca nas avenidas Campos Salles e Andrade Neves.

Acima foto de Joaquim Gabriel Penteado (Joá Penteado) quando jovem.

Abaixo o endereço da empresa do mesmo.

http://www.dako.com.br/index.asp

Efeméride: 27 de Novembro – D. Pedro II em Campinas; Numeração de Casas e Inauguração do Monumento ao Café

Curiosidades: Escravidão em Campinas

Os dados abaixo foram retirados de material apresentado no 4º. Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, realizado maio de 2009 em Curitiba, Estado do Paraná; sob o título “Escravos do Sul vendidos em Campinas: cativos, negociantes e o comércio interno de escravos entre as províncias do Sul do Brasil e um município paulista (década de 1870)” e foi produzido por Rafael da Cunha Scheffer (Doutorando em História na UNICAMP, bolsista FAPESP); tendo estes dados sidos coletados no Centro de Memória da UNICAMP (CMU).

“…Para a década de 1870, foram localizados seis livros de registros de impostos da
coletoria de Campinas. Os anos fiscais iam de julho a junho, assim, meu foco foram os livros iniciados no ano de 1869-1870 e finalizando com 1879-1880. Entretanto, nesse período foram encontrados apenas 6 livros: Livro 49 (1872-73), Livro 51 (1873-74), Livro 52 (1874-75), Livro 53 (1875-76), Livro 54 (1877-78) e Livro 57 (1878-79)1. Dos 5678 escravos negociados pelos senhores residentes na região de Campinas, 848 apresentavam como naturalidade as três províncias do Sul do Brasil, representando 15% dos cativos negociados.

Descontados aqueles nascidos na própria província paulista, a representatividade dos escravos sulistas negociados em Campinas sobe para 20% dos cativos comercializados. Cabe ressaltar, no entanto, que esses dados de origem apresentados por esta fonte tem alguns problemas. Até onde conseguimos entender, a referência a origem dos escravos negociados geralmente estava relacionada à naturalidade dos mesmos. Isso pôde ser observado na negociação do escravo Rodolpho, ocorrida no ano de 1878.
No registro de meia siza observamos a transferência de um escravo nascido no Rio Grande do Sul. Segundo o livro de notas de compra e venda de escravos, no dia 23 de janeiro Carlos Rodrigues de Oliveira vendeu a Francisco Fernandes de Abreu, ambos residentes no termo de Campinas, o pardo Rodolpho, de 9 anos, natural do Rio Grande do Sul e com aptidão para o trabalho campeiro…”

História Agradece: Exposição Itinerante "Sobre Trilhos"

Por convite do colega Alfonso; este mantenedor do blog, esteve neste dia 25 na cidade de Cosmópolis para a inauguração do evento abaixo.

Aqui também merecem menção, pessoas que trabalharam para que tudo desse certo: Bernadete, Miriam, Domingos, Maria, Bety, Lucy, Celina, Wanderley e o Diretor de Cultural – Sérgio Antonio dos Santos (Moita) e a Secretaria de Cultura de Cosmópolis.


Evento que antecedeu a inauguração. Acima o prefeito discursando e abaixo o coral Trilhas de Campinas, interpretando músicas com tema de ferrovias. A finalização do show; foi a música do valinhense Adoniran Barbosa, “Trem da Onze”.

Acima o cartaz que apresenta a exposição e abaixo o prefeito, a pesquisadora da UNICAMP e o representante da Usina Ester; quando inaugurava a mesma.


Acima o ex-prefeito José Pivatto, o prefeito Antonio Fernandes Neto e o colega Alfonso.


Acima fotos da exposição e abaixo este mantenedor e o colega Alfonso.

Acima: Wanderley, Marli, Diretor de Cultura – Sérgio Antonio dos Santos (Moita) e Alfonso.
Abaixo vista geral do evento.

História Agradece: Grupo Yahoo da Cia. Mogiana de Estrada de Ferro

O colega Luiz Souza, protecionista da memória histórica como eu, é moderador de um grupo no YAHOO que versa sobre a antiga Companhia Mogiana de Estrada de Ferro. Veja abaixo.

Para acessar o grupo e participar do mesmo acesse:

http://br.groups.yahoo.com/group/CiaMogianaEF/

Caso você tenha fotos antigas da companhia em questão; pode enviar para mim e que encaminho para o colega Luiz Souza.

Efeméride: 24 de Novembro – Carlos Gomes x "A Fosca" x Teatro Scala de Milão

Personagem: Professor Pedro Stucchi Sobrinho – falecimento

O professor de Educação Física aposentado da Unicamp e do colégio Culto à Ciência, Pedro Stucchi Sobrinho, morreu neste 23 de novembro, aos 90 anos em razão de complicações pulmonares.

Acima fotos de 1954 e abaixo de 1961.


Prof. Stucchi, nascido em Capivari, morava em Campinas desde a década de 1950, se formou na primeira turma de Educação Física da Universidade de São Paulo (USP). Por aproximadamente 10 anos atuou na Faculdade de Educação Física da Unicamp e muitos alunos do Culto à Ciência passaram por seus treinos. Tendo lecionado por quase 30 anos no colégio.

Acima foto de festejos na década de 1970. Ao seu lado mãe da atriz Maitê Proença; a qual lecionava no Culto à Ciência.

Ele era o patrono da Associação dos ex-alunos do Culto à Ciência; também ocupou o cargo de Delegado Regional de Educação Física de Campinas pela Secretaria de Esportes e Turismo do Governo do Estado de São Paulo por mais de 15 anos.

Foto de 1998 e ao fundo o frontão do colégio Culto à Ciência; onde dedicou grande parte de sua vida.

O seu sepultamento aconteceu na tarde do mesmo 23 de novembro, no Cemitério do Flamboyant e foi acompanhado por familiares, amigos, muitos ex-companheiros de trabalho e ex-alunos.

« Previous entries