Personagem: Barão de Jaguara


Muitas são as pessoas que desconhecem os motivos da denominação que distingue uma das principais artéria da cidade e quem foi o Barão de Jaguara.

Chamava-se dr. Antonio Pinheiro de Ulhôa Cintra, nascido a 12 de novembro de 1837, em São Paulo e onde faleceu a 14 de julho de 1895. Foi médico, deputado e presidente de São Paulo; e durante 25 anos clinicou em Moji-Mirim, grangeando grande reputação como médico.

A 14 de julho de 1887, depois de exercer as funções de deputado na Assembléia Geral pelo nono distrito, foi nomeado quinto vice-presidente da província e a 20 de junho de 1888 foi agraciado com o título de Barão de Jaguara, em atenção aos valiosos serviços prestados como diretor da Cia. Mogiana, tendo sido nomeado presidente da província em 6 de abril de 1889, prestando nessas funções relevantes serviços a Campinas durante a epidemia de febre amarela (ano de 1889), conseguindo da Assembléia a autorização para o governo conceder um empréstimo de dois milhões de cruzeiros à Prefeitura de Campinas, empréstimo esse transferido para a Cia. Campineira de Águas e Esgotos para a conclusão das obras de abastecimento de água e esgoto.

Esteve pessoalmente em Campinas examinando o estado lastimável desta cidade durante a epidemia e tudo fez para debelar o mal. A Câmara Municipal, interpretando o sentimento do povo da antiga rua Direita deu a denominação de rua “Barão de Jaguara”, que é hoje uma das mais importantes ruas de Campinas, sendo comumente conhecida por “rua Barão”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: